Jornal Página 3
Coluna
Economia & Negócios
Por Augusto Cesar Diegoli

Economia na Semana

Índice reajuste aluguel
O IGP-M (Índice Geral de Preços Mercado), usado como referência para correção de contrato de aluguel residencial, desacelerou para 0,51% em julho, contra 1,87% no mês anterior. No acumulado de 12 meses, porém, a alta é de 8,24%, acima do valor de 6,92% registrado em junho, segundo a FGV (Fundação Getúlio Vargas). O reajuste de julho deve ser utilizado em contratos que vencem em agosto, cujo pagamento ocorre em setembro.

Fiat convoca recall
A Fiat Chrysler Automóveis anunciou um recall de 87 mil veículos de ano/modelo 2012. São alvos da convocação carros modelos Uno, Novo Palio e Grand Siena. Segundo a empresa, foi detectada a possibilidade de degradação do dispositivo que aciona o airbag desses carros devido à eventuais exposição do veículo a variações elevadas de temperatura e umidade durante longos períodos. Os proprietários desses veículos devem agendar a ida a uma das concessionárias Fiat. Serão feitas gratuitamente a análise e, se necessária, a substituição dos módulos dos airbags.

Fazenda Aero Amil
A partir de 01/09/2018, acontece o atendimento normal, na Fazenda Aero Amil, de pouso e decolagem (diurno e noturno) com o apoio de solo, hangaragem de aeronaves (coberta), abastecimento de AVGAS, oficina mecânica de aeronaves padrão homologada, espaço gourmet, espaço lazer, dormitório, capela ecumênica, vigia noturno. O empreendimento encontra-se registrado na ANAC. IMA (LAO). O empreendimento está localizado na Estrada Geral da Fazenda, na Rua Abrão de Souza e Silva nº 5111, em Brusque.

IFC de Brusque abre inscrições
O Instituto Federal Catarinense (IFC) de Brusque está com matrículas abertas até 11 de setembro para o Ensino Médio Integrado em 2019. Os interessados em garantir uma das 160 vagas ofertadas devem se inscrever no processo, que é feito online. O IFC oferece a oportunidade de uma educação diferenciada e gratuita. Nesse tipo de Ensino Médio Integrado, o aluno tem as aulas comuns ao currículo básico de qualquer escola e mais disciplinas de uma área específica. No caso de Brusque, há dois campos: Química e Informática. São ofertadas 80 vagas para cada área.

Trânsito
As trapalhadas do Contran, como exigir e depois adiar a instalação de placas com chips padrão Mercosul para todos os veículos, mesmos os mais velhinhos que nunca cruzarão a fronteira, onerando os motoristas, fez surgir o debate sobre a conveniência do Departamento Nacional de Trânsito voltar à alçada do Ministério da Justiça. Aliás, o órgão foi para o Ministério das Cidades, em 2003, porque Olivio Dutra pediu a Lula “caixinhas na estrutura”, já que não queria assumir uma recém-criada Pasta esvaziada.

Evolução das aplicações financeiras
Destacamos a seguir a evolução das principais aplicações financeiras no mês de julho e o acumulado do ano (janeiro a julho): CDI +0,54% (acumulado +3,73%), poupança +0,37% (acumulado +2,70%), bolsa de valores +8,88% (acumulado +3,69%), dólar -3,18% (acumulado +13,27%), euro -3,05% (acumulado +10,75%), ouro -6,73% (acumulado +7,98%), IGP-M +0,51% (acumulado +5,92%).

Seguros: outro patamar
O Conselho Nacional de Seguro e Previdência definirá em breve os valores dos seguros obrigatórios para veículos automotores. Enquanto isso, a Susep e a Seguradora Líder discutem um reajuste na indenização paga em acidentes de trânsito. Dos atuais R$ 13.500, a quantia pode subir para cerca de R$ 25 mil. Desde 2007 a remuneração é a mesma, período em que os acidentes e os custos de tratamento só cresceram.

Rizicultores de SC
Os produtores de arroz de Santa Catarina estão confiantes quanto a investir em tecnologias em busca de mais produtividade e renda com o produto. Isso devido ao resultado favorável da colheita deste ano e a sequência de alta nas cotações do grão nos últimos dois meses. Outro fator que corrobora para essa perspectiva é o bom desempenho das exportações, estas tomando impulso pela relação entre os preços internos e o câmbio favorável, segundo especialistas. Um otimismo que pode impactar em cheio as maiores regiões produtoras no Estado. SC inclusive, foi destaque na produção nacional do grão neste ano.

Desestatização
Subiu no telhado o plano de conceder ao setor privado a exploração da loteria Raspadinha (Lotex). Disputas entre os Ministérios da Cultura, dos Esportes e da Segurança pelo R$ 1 bilhão que o governo espera arrecadar no leilão levaram o Planalto a determinar mudanças no edital. A indefinição quanto às regras a serem adotadas esfriou o interesse dos poucos grupos estrangeiros que cobiçavam o negócio. Se o clima não mudar, faltará comprador no pregão.

Troco Solidário
Um total de R$ 2,6 milhões foi a arrecadação da Havan com a campanha Troco Solidário no primeiro semestre deste ano. A ação beneficia entidades filantrópicas de 90 cidades onde a rede varejista está presente.

Taschibra amplia
A Taschibra, fabricante de produtos de iluminação, com sede em Indaial, planeja concluir em março do ano que vem a construção do seu novo centro administrativo, com 4 mil m2. Quem passa pela BR-470 já consegue ver boa parte da estrutura quase pronta. Ali também funcionarão showroom e um auditório. O investimento é de R4 12 milhões. A empresa também está fazendo um aporte de R$ 4 milhões para ampliar em 5 mil m2 a área de estocagem. Com 400 funcionários, a Taschibra produz 600 mil peças por mês.

Cancelamentos
A Receita Federal cancelou o enquadramento no Programa Especial de Regularização Tributária (Pert) de 700 empresas por falta de pagamento. No total, devem mais de R$ 1 bilhão à União. E são empresas que recorreram, com frequência, a diferentes programas Refis ao longo dos anos sem cumprir com seus compromissos. Outras 4 mil empresas brasileiras estão sendo cobradas para regularizar a situação fiscal.

Menos desemprego, mais informalidade
A taxa de desemprego no Brasil recuou para 12,4% no segundo trimestre deste ano, conforme dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua divulgados pelo IBGE. A queda de 0,7 ponto percentual na comparação com o trimestre anterior, de janeiro a fevereiro (13,1%). Mesmo assim, não há muitos motivos para comemorar. O país ainda tem um contingente de 13 milhões de desempregados e a redução de agora se deve ao aumento da informalidade no mercado. Já são 37 milhões de pessoas que trabalham sem carteira assinada e, portanto, estão mais fragilizados do ponto de vista de direitos.

Análise de imóveis
A juíza Clarice Lanzarini, da Vara Comercial de Brusque, nomeou perito para fazer a avaliação de imóveis da massa falida da Buettner, que serão vendidos para pagar as dívidas da empresa, sobretudo com os trabalhadores. O engenheiro Airton Diegoli foi incumbido da avaliação, com honorários fixados em R$ 165 mil. A empresa tem 81 imóveis cujas matrículas constam como seu patrimônio. A entrega do laudo de avaliação deve ocorrer em até 120 dias.

Recuperação judicial
A 1ª Vara da Comarca de Piçarras aceitou o pedido de recuperação judicial da Arxo Industrial do Brasil. A empresa é líder na América Latina na fabricação de tanques jateados para postos de combustíveis e responde por 50% dos tanques subterrâneos instalados no Brasil. A Arxo sofreu com o recuo da economia e, no front judiciário, tornou-se alvo da Operação Lava-Jato em fevereiro de 2015, o que resultou no fim de vários negócios e na perda de crédito junto a bancos. As dívidas chegam a R$ 89 milhões.

Indústria recupera perdas
Passado o primeiro semestre inteiro do ano, a indústria brasileira encontra-se no mesmo patamar de dezembro de 2017. O índice de produção do setor fechou junho a 90,6 ligeiramente acima do 90 de abril e pouco abaixo do 90,9 do fim do ano passado, segundo o IBGE. Em maio, o indicador despencou para 80,1 a níveis de 2003, com a paralisação de caminhoneiros, quando a produção perdeu 10,9% ante abril. A recuperação veio em junho, com alta de 13,1%.

Mercado de trabalho
O primeiro semestre deste ano foi o melhor na geração de empregos em Brusque desde 2015. Segundo o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) revela que o saldo entre admissões e demissões fechou em 2.066 positivos. O bom resultado do primeiro semestre dá continuidade a tendência de crescimento na geração de empregos. No mesmo período do ano passado, o saldo também foi positivo, mas um pouco abaixo: 1.686. Os saldos deste ano e de 2017 mostram que a economia municipal tem dado sinais de melhora. Brusque é o 5º município do Estado que mais tem gerado empregos formais neste ano.

Prova extra
O governo deve criar por decreto o exame obrigatório para habilitar formandos em Medicina ao exercício profissional, assim como o exame da OAB em relação aos advogados.

Fechamento dos Correios
Tem circulado informações sobre o fechamento de agências dos Correios no Estado. A empresa informa que há alguns casos de fechamento, mas não se trata de corte de custos, tampouco de estratégia. Alguns processos são pontuais e se devem a problemas nas renovações contratuais de imóveis ocupados pelas unidades de atendimento. Na impossibilidade de renovação dos contratos, por falta de habite-se, os Correios têm procurado parcerias com as prefeituras para cessão de imóveis, viando a manutenção do atendimento postal na localidade até que se concluam os processos de localização de um novo imóvel. A região de Brusque não deve ser afetada. Não existe previsão de fechamento em Brusque, Guabiruba, Botuverá, Nova Trento e São João Batista.

Força dos consórcios
No primeiro trimestre de 2018, um em cada três imóveis comercializados no Brasil foi adquirido por meio de consórcios. Os dados são do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo e do Sistema de Consórcios também apontam a predominância do uso do crédito para a aquisição de residências. Entre 2017 e 2018, o número saltou de 53,5% para 75,4%. De acordo com a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio, nos últimos 13 anos mais de 840 mil brasileiros conquistaram um imóvel próprio, residencial ou comercial, reformaram ou ampliaram o patrimônio com o auxílio da modalidade. O número representa uma média de 64 mil novos contemplados a cada ano.

Crimes ambientais
Nas últimas semanas foram contabilizadas pelo menos três situações de descarte irregular de efluentes no rio Itajaí-Mirim, em Brusque. A situação mais recente, na última semana, quando líquido de coloração azul saía de uma tubulação na avenida Arno Carlos Gracher, nas proximidades da Ponte Mário Olinger, direto no rio. Casos deste tipo são comuns no município e podem trazer consequências graves. Recentemente, o Samae precisou suspender a captação e o tratamento de água devido ao despejo de produtos químicos diretamente no rio no bairro Dom Joaquim, no ponto antes da captação de água para o tratamento. Sem fiscalização, empresas de Brusque cometem crimes ambientais e ficam impunes. Itajaí, que capta água para toda a população no rio Itajaí-Mirim sofre também com estas irregularidades.

Na China
A Max Wilhelm atravessou fronteiras e foi parar do outro lado do mundo. A empresa de Blumenau fechou uma parceria com uma distribuidora de bebidas chinesa e vai exportar garrafas de 250 ml e 510 ml de seu refrigerante de guaraná. A expectativa é embarcar quatro contêineres por mês com destino ao gigante asiático.

Colômbia regulariza venezuelanos
Cerca de 443 mil venezuelanos que migraram para a Colômbia empurrados pela crise econômica poderão permanecer regularmente no país por dois anos, segundo decreto assinado pelo atual presidente. Desta forma, a Colômbia regularizou nos últimos anos 820 mil migrantes do país vizinho. Isso é um marco internacional em questão migratória, disse o presidente. O governo legalizou temporariamente a situação dos venezuelanos em meio à maior onda migratória enfrentada pela Colômbia, um país que no passado viu milhares de seus cidadãos deixarem o país.

Desejo de empreender
Ser dono do próprio negócio está entre os quatro principais desejos dos brasileiros, segundo levantamento do Sebrae. O mesmo relatório aponta que pessoas com idade entre 18 e 34 anos, representam 50,8% do público envolvido na abertura d enovos negócios no país. Fazer o horário que melhor atende seu modelo de vida e ver os resultados renderem frutos para si e não para os chefes são alguns dos apontamentos feitos por jovens que escolheram o empreendedorismo em vez do emprego tradicional, com carteira assinada. Atualmente, eles representam 60% de quem busca formação no Sebrae no Vale do Itajaí.

Luz e esgoto
A Caixa Econômica Federal lançou editais para municípios e Estados habilitarem projetos nas áreas de iluminação e esgotamento sanitário. Poderão se habilitar 310 cidades com mais de 100 mil habitantes. A previsão de aporte, a curto prazo, é de R$ 100 milhões, porém esse valor pode aumentar bastante por meio da participação de bancos e organismos multilaterais de investimento, que já têm manifestado interesse ao governo federal. As prefeituras, empresas regionais e os governos estaduais poderão encaminhar propostas no período de 1º a 22 de agosto. O resultado deve ser anunciado em 12 de setembro, com previsão de contratação dos estudos ainda para este ano.

Balneário Saboroso
Foram 15.159 pratos vendidos durante a 9ª edição do Festival Balneário Saboroso, que terminou no domingo (29), com um movimento de 6,5% a mais do que no ano passado e um recorde histórico. O Convention & Visitores Bureau, que organiza o evento, já prepara novidades para o aniversário de 10 anos do festival.

Golpe do amor
Golpistas criam perfis falsos na internet se passando por estrangeiros, seduzem as vítimas e dizem que mandaram presente, mas pedem grana para que o produto seja liberado na alfândega. A Receita Federal está fazendo alerta sobre este golpe.

Menos ideologias, mais soluções
A maioria de nós vive nas cidades. Nós compreendemos o mundo por meio delas. A cidade como convívio, local de trabalho, de lazer, de encontro social, está no centro de nossas vidas. Portanto, tudo o que afeta o modo como são organizados e fornecidos os serviços da cidade nos compromete de maneira muito direta e intensa. Exigimos de nossos municípios serviços concretos: água potável, esgoto, jardinagem, limpeza, coleta de lixo, saúde, iluminação pública, segurança e tantos outros serviços essenciais que implicam uma gestão eficiente. Seus resultados são tangíveis e constituem parte substancial da nossa qualidade de vida. Se não existissem esses serviços, a cidade simplesmente não seria possível. Muitos problemas carecem de solução e a sua maioria se encontra na cidade e não nas ideologias. Em 2018, precisamos eleger agentes públicos que pensam e façam pelas cidades. Afinal, com soluções municipais e menos ideologias, dignificar-se-á ainda mais o bom convívio e a qualidade de vida entre todos.

Livraria Gralha Azul
Após 8 anos em Brusque, a Livraria Gralha Azul está encerrando suas atividades em espaço anexo ao Supermercado Archer (loja 3). A confirmação está sendo feita pelo proprietário, Celso Deucher. No começo, o objetivo da Gralha Azul era oferecer livros que proporcionassem uma leitura diferenciada para Brusque e região. Houve um momento em que a marca chegou a ter duas livrarias. Com o agravamento da crise econômica no País, atingindo vários setores, a leitura também foi afetada, dificultando a sobrevivência de várias livrarias. Sem incentivo à prática da leitura, este setor sentiu de forma imediata os reflexos da crise.

Endividamento cai em SC
O endividamento dos consumidores catarinenses caiu 2,2 pontos percentuais entre junho e julho. Na comparação anual, a queda foi de 5,6 pontos percentuais, o melhor resultado em cinco anos. É o que aponta a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores Catarinenses realizada pela Fecomércio-SC. Na comparação mensal, o percentual de famílias com contas em atraso caiu para 18%, já as famílias que não terão condições de pagar registrou uma alta no percentual de 10,6%. Outro dado que apresentou significativa queda foi o percentual de pessoas que afirmaram estar muito endividadas (5,1%).

Comércio de Balneário
Um impasse entre os donos e os trabalhadores de supermercados em Balneário Camboriú pode levar ao fechamento de todo o comércio durante os feriados, um golpe duro para o turismo de compras. As lojas abertas de segunda a segunda estão entre os principais atrativos da cidade. A origem do problema está num decreto presidencial que incluiu os supermercados como serviços essenciais desde o ano passado. Com a mudança, os supermercados não querem mais pagar um bônus pelos feriados trabalhados, como determinava a convenção coletiva assinada em Balneário Camboriú. Só que esse acordo inclui, também, todos os trabalhadores do comércio. Se os empregados conseguirem derrubar a obrigatoriedade de abrir nos feriados, por falta de bônus salarial, todo o comércio irá na mesma onda.

Nova marca
O Grupo Tigre está anunciando sua nova marca ao mercado, a Tigre Metais. Há quase dois anos, adquiriu o controle acionário da Fabrimar, tradicional fabricante de metais sanitários, acessórios e afins, com sede no Rio de Janeiro, e reforçou sua atuação no mercado com um amplo portfólio. Com produtos para banheiro, cozinha e área externa, a Tigre reforça a sua participação no mercado da construção civil e passa a ser o único presente em todas as etapas da obra. Nos últimos anos, a Tigre vem fazendo investimentos e aquisições visando consolidar a sua liderança como multinacional brasileira, com forte presença internacional e em soluções para a construção civil e cuidados com a água.

Turismo
Depois de uma baixa de mais de 30% no volume de turistas no mês de junho, reflexo ainda da greve dos caminhoneiros, o setor hoteleiro de Balneário Camboriú comemora os bons resultados de julho, considerado as férias de inverno, com tempo seco, fizeram subir as reservas de última hora. Boa parte dos hotéis chegou a 90% de ocupação no período.

Frango enlatado
A Gomes da Costa investiu R$ 10 milhões, entre pesquisas e produção, para lançar no mercado o primeiro frango em cubos enlatado fabricado no Brasil. A produção está concentrada no parque industrial da empresa em Itajaí e faz parte de uma estratégia do grupo Calvo, dono da marca, de apostar em outros produtos além do pescado, por enquanto, o frango em latinha será distribuído apenas em São Paulo.

Empresas com dívidas
O volume de empresas registradas em cadastros de inadimplentes cresceu 9,41% em junho na comparação com o mesmo período do ano passado. É a maior alta desde setembro de 2016, afirma o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas). O sudeste foi a região com maior alta. Isso porque, em São Paulo, houve revogação de uma lei que exigia carta com aviso de recebimento antes de registrar a dívida e sujar o nome do devedor.

Duplicação da Antônio Heil
A obra de duplicação da rodovia Antônio Heil (SC-486), entre Brusque e Itajaí, tem ainda três grandes desafios para ser concluída. São as obras em três cruzamentos que demandam bastante tempo de execução. Um dos principais entraves para o acesso em dois níveis próximo da Petrobrás, as desapropriações dos últimos três imóveis estão concretizadas. A grande rotatória que haverá no cruzamento da rua Itajaí com a rodovia é outro desafio para a obra, já no trecho em Brusque. Outro ponto de destaque para o término da duplicação é o entroncamento na altura do km 20. Em princípio, a data para finalização da obra está mantida para dezembro.

O Brasil que eu quero (1)
Acreditamos que todos estejam acostumados com a campanha para colher manifestação por meio de vídeo gravado e enviado para uma emissora de TV, relatando as expectativas para o Brasil do futuro. A curiosidade nos impulsiona a analisar os vídeos enviados. O Brasil que quero para o presente e para o futuro é um país cujo povo seja honesto e responsável, o que refletirá, sem dúvida, em seus governantes. Quero um país no qual os cidadãos cumpram seus deveres e cessem, definitivamente, de querer levar vantagem em tudo, desde a utilização das vagas de estacionamento reservada aos idosos e deficientes, o desrespeito às filas até as ligações clandestinas de esgoto que poluem os rios. Quero um Brasil onde não mais seja dito: “com nota (fiscal) ou sem nota? Sem nota posso dar um desconto”.

O Brasil que eu quero (2)
Quero um Brasil em que os cidadãos assumam suas responsabilidades e não choraminguem esperando que as soluções sejam encontradas pelos outros, clamando pela interferência dos militares, OAB, CNBB, maçonaria ou caminhoneiros. Quero um país em que o voto seja visto como um dever cívico e um direito de escolher legítimos representantes, que seja um ato de responsabilidade, jamais sendo utilizado como moeda de troca por favores ou bens materiais. Quero famílias bem estruturadas, em que as comunicações entre pais e filhos sejam mais constantes do que as conversas nas redes sociais. Quero, no futuro, um Brasil que eu possa construir, juntamente com você, prezado leitor, pois a responsabilidade para alcançarmos a ordem e o progresso é nossa. Comecemos a fazer a nossa parte.

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 07/08/2018 às 12h13 | acdiegoli@gmail.com



Augusto Cesar Diegoli

Assina a coluna Economia & Negócios

Contabilista aposentado, graduado em Direito pela Univali (ex-Fepevi), pós graduado em Direito tributário e Finanças Empresariais pela Furb, árbitro/mediador e diretor da Câmara de Mediação e Arbitragrem de Brusque e diretor da Facema - Federação Catarinense das Entidades de Mediação e Arbitragem.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br